segunda-feira, 11 de julho de 2011

Oração do Profissional de Educação Física

           SENHOR,
           Permitistes que nos fizéssemos professores.
           Que aprendamos primeiro pelo respeito aos seres humanos que entregares ao nosso trabalho e a nossa dedicação:
           Que compreendamos que nossa missão não é de moldarmos super criaturas, que não vejamos apenas o corpo, mas a alma que é sua flama e verdadeira vida, que o adestramento de músculos e a sincronização de movimentos reflitam a indispensável harmonia interior.
           Que sintamos a alegria de recuperar, de consertar, de corrigir e que, além disso, transmitamos a esperança que nasce do saber.
           Que, se há limites máximos para as barreiras dos altos, não as há para o sentimento e para a mente da criatura.
           Àqueles que não tem condições de realizar fisicamente aquilo que teriam direito, possamos comunicar a bravura de não se entregar e o conforto de não abandonar a lista que se confunde com a própria existência.
           Que ensinemos pela voz e pelo exemplo, que a verdadeira liberdade é aquela que respeita princípios que se põe a serviço da harmonia corpo-alma que vive e faz viver.
           Que transmitamos que as maiores vitórias não são as que levam aos ódios, às medalhas e a ovação, mas as que resultam das silenciosas e incomparáveis refregas que se travam no coração e no pensamento.
           Que compreendamos que são diferentes as condições corporais de acordo com as faixas de idade e conforme as muitas variedades antropomórficas, culturais, ambientais, pessoais, sociais, educacionais, mas que o ser em si, é sempre credor de nosso respeito, de nossa dedicação, de nosso trabalho, de nosso afeto, porque estás em cada um e, justamente naquele em que parece mais difícil “encontrar-te” e “revelar-te”.
            E que mais se deve concentrar-se nosso esforço, nosso trabalho e nossa consciência de educadores, já que educar é exatamente “trazer-te” à tona...
           SENHOR:
           Tu criastes o ser cujas aptidões físicas nos determinastes que aprimorássemos:
           Que o façamos tomados pelo teu espírito de amor...
           Assim seja, SENHOR!

Nenhum comentário: